Tudo sobre o Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio (SDAI)

Publicado: jan. 10 de 2023
Tempo médio de leitura: 5 minutos
Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

O Instituto Sprinkler Brasil sinalizou que só em 2021 foram noticiados pela imprensa 2.301 ocorrências de incêndios estruturais. Isso representa um aumento de 84% das ocorrências em comparação a 2020, e 165% se compararmos com 2019 – só para pegar uma base de ano sem pandemia e restrições.

Outro dado, de 2018, aponta que o Brasil é o terceiro no ranking mundial de mortes por incêndio. Essas tristes estatísticas ocorrem, principalmente, por cinco fatores:

1.     Falta de conhecimento das normas e legislações sobre incêndio;

2.     Ausência de um Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio (SDAI) eficiente;

3.     Falta de manutenção preventiva do SDAI;

4.     Baixa qualidade dos equipamentos e materiais utilizados; e

5.     Projetos malfeitos e/ou mal-executados.

Muitas vezes tentando economizar, empresas negligenciam o cuidado com a segurança, colocando em risco a vida de pessoas e provocando grandes perdas materiais. Por isso, o empresário preciso encarar o SDAI como investimento e não como custo.

O sistema de detecção e alarme de incêndio, quando bem instalado e seguindo todas as normas de segurança e regras estabelecidas, é o melhor meio para sinalizar um possível início de incêndio, permitindo que o local seja evacuado imediatamente, diminuindo as chances de perdas financeiras e fatalidades.Além disso, permite que as equipes de combate ao fogo sejam acionadas mais rapidamente e o combate às chamas e fumaça seja rápido e eficiente.

Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

O que compõe um Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio?

O SDAI tem como objetivo principal detectar o fogo em seu estágio inicial, de modo que facilite e propicie o combate imediatamente, a fim de evitar que as chamas se alastrem e causem danos às pessoas e ao patrimônio.

Esse sistema deve ser feito de forma inteligente e sensível, operando por uma central de incêndio que contenha principalmente três tipos de equipamentos:

1.     Detectores – podem detectar fumaça, gás, calor, chama, entre outros. São eles que enviam o comando para a central e podem acionar os alarmes.

2.     Alarmes – emitem alerta sonoro indicando a presença de um possível foco de incêndio. Podem ser acionados automaticamente ou manualmente.

3.     Equipamentos de combate ao incêndio – aqui entram aspiradores de fumaça, sprinklers, jockey, hidrantes, entre outros, que podem ser acionados automaticamente ou manualmente.

Além disso, é importante que a edificação tenha saídas de emergência bem-sinalizadas, portas corta-fogo, entre outros elementos que facilitem a evacuação das pessoas com segurança.

(SDAI) Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

Veja também: Passo a passo para obter o AVCB

Quais são os tipos de detecção e alarme de incêndio?

Existem dois tipos de sistemas de detecção e alarme. O primeiro é o convencional, mais usado em áreas pequenas. Nele, a central só consegue identificar a área protegida, ou o laço, e não qual dispositivo foi acionado.

Já o outro sistema é chamado de endereçável, e geralmente é mais utilizado em grandes edifícios. Isso porque a central consegue detectar exatamente qual dispositivo foi acionado, poupando tempo e facilitando o trabalho da brigada de incêndio quando for contatada.

Além disso, o sistema pode funcionar de duas formas distintas. A primeira possui apenas a detecção e o alarme, mas sem equipamentos para o combate ao fogo.

A outra é quando além dos equipamentos de detecção e alarme, há o acionamento, seja automático, seja da sala central, de equipamentos com disparo de produtos para cessar o fogo, sendo o sprinkler um dos mais utilizados.

LEIA TAMBÉM: PPCI: o que é, como elaborar, qual o preço?

Quais são as normas e legislações sobre detecção e alarme de incêndio no Brasil?

As principais normativas que envolvem esse tema no Brasil são a Lei n.º 13.425/2017 e a NBR 17240.

(SDAI) Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

Lei 13.425/17

A Lei é válida para edifícios comerciais, serviços ou áreas de grande concentração pública, sejam eles cobertos ou descobertos e com ocupação simultânea igual ou maior que 100 pessoas; se o local for frequentado por crianças, idosos e pessoas com dificuldade de locomoção; ou se a edificação tiver grande quantidade de material inflamável.

Para esses edifícios funcionarem regularmente, eles devem apresentar documentos ao poder público que comprovem a capacidade e estrutura física, a atividade desenvolvida e o risco que isso pode gerar, além de passar por vistoria do Corpo de Bombeiros, que irá verificar equipamentos e a instalação local.

A partir disso, cria-se o Sistema de Prevenção e Combate a Incêndio, com todos os projetos e documentos sobre o local, como o espaço é ocupado, risco de grandes tragédias, como será feita a evacuação, relatório de equipamentos e saídas de emergência. Tudo para que incêndios sejam evitados.

NBR 17.240

A NBR 17240 diz respeito aos equipamentos de detecção e alarme, e busca centralizar os padrões mínimos de exigência que o sistema precisa possuir para evitar tragédias. Ela não tem força legal, ou seja, você não receberá sanções ao não cumprir a mesma. Porém, ao se adequar a ela, você irá evitar tragédias e conseguir o alvará dos bombeiros com mais facilidade.

Normas estaduais

Há, ainda, as normas estaduais, que podem variar conforme a sua localização. Geralmente, edifícios e locais menores são isentos da obrigação de instalar um sistema de detecção e alarme; enquanto condomínios horizontais, garagens, postos e edifícios médios precisam apenas do alarme; e os grandes locais demandam alarme e detecção.

Mas, novamente, vai depender do que determina o seu Estado e do que você busca. A não obrigatoriedade não impede que você execute um projeto de SDAI por conta própria e garanta mais segurança para sua edificação.

Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

Conte com a RA Engenharia!

E se você precisa ou quer garantir mais segurança para o seu edifício, conte com a RA Engenharia. Nós executamos a instalação do SDAI, seja ele convencional ou endereçável, além de oferecermos equipamentos de alta qualidade, como detectores de fumaça, acionadores manuais, placas, cabeamento blindado e toda infraestrutura necessária para combate inicial ao incêndio e sinalização de rota de fuga.

Além disso, fazemos contratos anuais para manutenções preventivas e corretivas, com relatórios mensais e anuais, e prontuário anual das instalações e equipamentos, garantindo maior segurança no seu sistema.

Solicite agora mesmo o seu orçamento e acabe de vez com a chance dos incêndios.

compartilhe essa página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos Relacionados

jun. 23 de 2022

RA protege central de distribuição de eletrônicos

jun. 23 de 2022

Fábrica da Grafflit tem projetos RA

jun. 23 de 2022

RA realiza instalações na Gerdau Londrina