Analise os melhores Sistemas de Detecção e Alarme de Incêndio para sua empresa

Publicado: jul. 8 de 2022
Tempo médio de leitura: 3 minutos
Serviço Alarme de Incêndio

Uma das principais dúvidas de quem está precisando implantar um Sistemas de Detecção e Alarme de Incêndio para sua empresa é saber por onde começar.

Em uma rápida busca pela internet já é possível perceber a infinidade equipamentos e marcas existentes, bem como diversas especificações técnicas que devem ser seguidas.

Mas se sua preocupação está em apenas identificar os equipamentos com melhor custo-benefício, você está errado.

Comece pelo projeto

O primeiro passo para ter um Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio eficiente e seguro para sua empresa é o desenvolvimento do Projeto de Sistema de Alarme de Incêndio, feito por empresas especializadas, como a RA Engenharia, que atua há 15 anos no mercado.

Nesse projeto é feito um levantamento de riscos, onde são consideradas diversas informações, como tipo de negócio (indústria, condomínio, galpão, escritório, comércio etc.) e especificidades da instalação, como área total, quantidade e tamanho de ambientes, número de andares, altura e forma do teto, ventilação, tipos de materiais existentes, entre outros.

Somente após avaliar todas essas questões é possível identificar o melhorSistema de Detecção e Alarme de Incêndio para sua empresa, como os equipamentos que deverão ser utilizados e suas as especificidades técnicas.

De acordo com a NBR 17240, um Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio completo é composto por itens que funcionam em conjunto, sendo os principais:

  • Central de Alarme
  • Sinalizador Audiovisual (alarme)
  • Acionador e Detector de Temperatura ou Fumaça
  • Acionadores manuais

Tipos de Sistemas de Alarme

Os principais tipos de Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio são o convencional e o endereçável.

Sistema Convencional

Usado em áreas pequenas, sem muitas compartimentações. Esse sistema não informa à central qual detector em específico acionou o alarme, apenas indica a região (laço). Ou seja, se esse sistema é utilizado em locais grandes ou com muitas salas, dificulta a atuação da Brigada de Incêndio, podendo acarretar vários prejuízos e até colocar vidas em risco.

Sistema Endereçável

Indicado para locais grandes ou com muitas compartimentações, esse tipo de sistema é mais avançado e, dependendo da programação, consegue identificar exatamente qual dispositivo foi acionado, permitindo uma atuação rápida da Brigada de Incêndio ou dos Bombeiros. Outro ponto positivo é com relação à manutenção preventiva. Por “conversar” com todos os detectores, consegue identificar quando um equipamento deve ser substituído.

Acionadores Manuais

Tanto o sistema convencional quanto o endereçável precisam englobar também acionadores manuais. Segundo a NBR 17240/2010 é obrigatório dispor esses equipamentos em pontos estratégicos do edifício, para que seja possível qualquer pessoa os acionar manualmente em casos de incêndios.

Principais tipos Detectores

Primeiro, é preciso esclarecer que, embora atuem em conjunto, detecção e alarme são duas funcionalidades diferentes. O detector usa sensores para identificar um possível foco de incêndio e informa ao sistema de alarme que emite avisos sonoros e visíveis, como luzes e sirenes.

Os principais detectores existentes hoje são:

  • Detectores de Incêndio de Fumaça Ótica (Fotoelétrico) – detecta a presença de fumaça por meio da difusão de luz, antes de um princípio de incêndio.
  • Detectores de Incêndio Térmico – detecta quando a temperatura do ambiente ultrapassa limites pré-estipulados.
  • Detectores de Incêndio de Fumaça Linear – detecta a presença de gases e/ou partículas, visíveis ou não, por meio de produtos de combustão ou o aumento anormal da temperatura. Normalmente é usado em áreas grandes, onde são instalados vários detectores, onde cada um cobre uma “linha”.
  • Detectores de Incêndio de Fumaça de Duto – instalados dentro dos dutos dos sistemas HVAC (Heating, Ventilating and Air Conditioning), alertando a presença de fumaça proveniente do ar-condicionado.
  • Detectores de Incêndio Termovelocimétrico – detecta quando há um aumento rápido da temperatura no ambiente.
  • Detectores de Incêndio de Chama (ultravioleta) – detecta a radiação ultravioleta da chama.
  • Detectores de Incêndio de Gases Combustíveis – detecta a presença de gases combustíveis, como propano e gás natural (metano) acima do normal.

Aqui apresentamos apenas alguns itens indispensáveis para a estruturação de um Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio, mas na prática há diversos detalhes e especificações técnicas que precisam ser observados e cumpridos, respeitando as legislações vigentes.

Por isso, mais do que apenas adquirir equipamentos, é preciso ter um planejamento efetivo para que tudo funcione quando houver uma emergência.

Não coloque em risco sua segurança patrimonial e a vida de pessoas nas mãos de amadores. Procure empresas sérias e de credibilidade no mercado para estruturar o Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio do seu negócio.

Sobre a RA Engenharia

Há 15 anos no mercado, a RA Engenharia se destaca por seus produtos de qualidade e sua equipe técnica altamente qualificada, que atua tanto de forma preventiva, quanto corretiva, apresentando relatórios mensais e anuais, com prontuário das instalações.

Converse agora com um consultor e conheça todos os serviços e produtos oferecidos pela RA Engenharia para deixar sua empresa segura e com o melhor custo-benefício.

compartilhe essa página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos Relacionados

jun. 23 de 2022

RA protege central de distribuição de eletrônicos

jun. 23 de 2022

RA na PUC – Maringá

jun. 23 de 2022

Montagens da RA na fábrica da Grafftex